Home >> Meishu-Sama >> Memórias

 

A FOTOGRAFIA DO ANEL DE LUZ E DO DEUS DRAGÃO DOURADO

 

 

Como tirou duas fotos de Meishu-Sama, o Sr. Azuma se encarregou de imediato a revelá-las e levou a um estúdio fotográfico; então, o encarregado do estúdio chegou e lhe disse: "É absolutamente impossível para mim revelar fotos tão terríveis como estas ". Então, o Sr Azuma perguntou por que, ao que o encarregado lhe respondeu: "Quando tratei de revelá-las, o meu corpo e as mãos começaram a tremer e a luz se apagou. Me deu tanto medo que não pude fazer a revelação". E se negou a fazê-las. Sem ter outro remédio, o próprio Senhor Azuma iniciou a revelar, após ter feito abstinência e purificação. No dia 23 as trouxe; no entanto, desta vez a imagem estava turva e borrada como se houvesse desaparecido e havia um círculo luminoso que refletia nitidamente. Este fenômeno aconteceu porque a capa da Luz espiritual que irradiava do corpo de Meishu-Sama era tão grossa que mesmo o magnésio não pôde peneirar nela; isto dá idéia da grossura de sua envoltura espiritual e a intensidade da sua Luz espiritual. Sobretudo nessa foto, na qual Meishu-Sama está rezando com as mãos juntas, é realmente curioso que aparecesse uma luz circular que rodeava o seu rosto e suas mãos. Todo o mundo acreditava que a luz circular dourada que tinha as imagens e as pinturas budistas dos tempos antigos era uma imaginação dos autores; mas com esta fotografia se reconheceu, pela primeira vez, que o dito fenômeno existia na realidade. Esta Luz circular era mais luminosa e se podia observar sua intensidade comparando-a com a bandeja que aparece colocada em frente à Meishu-Sama e com as imaculadamente brancas figuras da almofada em que se sentava; tais objetos saíram muito mais escuros que a aura luminosa.

Quanto à foto que se tirou enquanto Meishu-Sama adormecia, Ele mesmo tinha comentado há tempos atrás: "Como o Dragão Dourado sempre me protege, nenhum demônio pode me prejudicar. Uma vez, quando caminhava por uma rua, uma carroça veio sobre mim a toda velocidade. Nesse instante, me dei conta e inconscientemente levantei as mãos abertas. Então a carroça parou subitamente. Normalmente uma carroça que vinha com tanta velocidade passaria sobre mim devido à inércia. No entanto, aquela carroça parou de imediato". Isto sucedeu graças à proteção do Dragão Dourado que detinha tudo o que poderia prejudicar Meishu-Sama. O mesmo aconteceu anteriormente, quando um tal Yoshikawa, um ex-comunista degenerado pertencente à religião Oomoto, tentou, fracassadamente, apunhalar Meishu-Sama. Mas em referência ao meu assunto, naquela foto apareceu tal como é a imagem do deus Dragão Dourado, que protegia Meishu-Sama.

Ao falar sobre o mesmo tema relacionado ao deus Dragão, Meishu-Sama disse em outra ocasião: "Um dragão normal engole a gente e outras coisas, de modo que tem seu estômago muito dilatado; mas como é Dragão Dourado não engole; do pescoço à barriga é do mesmo tamanho. Assim mesmo, a imagem de outros deuses dragões infundem medo à primeira vista, mas o Dragão Dourado não dá nenhuma impressão terrível". Precisamente como Ele disse, nesta fotografia espiritual o Dragão está enrolado, com sua cabeça no alto, desde o pescoço até a costa de Meishu-Sama que aparece deitado; entretanto, o Dragão Dourado olha em todas as direções e, além disso, aparecem cinco linhas de luzes espirituais que saem de cima. Desta maneira, o Dragão Dourado sempre protegia Meishu-Sama, por isso nenhum diabo e nem demônio lhe podia fazer nada. Portanto, as palavras de Meishu-Sama sempre se concretizavam. Por isso é lógico que o mundo foi se desenvolvendo conforme suas predições. Em 30 de outubro ficou pronta a foto da Deusa Senju Kannon que aparece com Meishu-Sama e, em primeiro de novembro, quando cheguei a Oshindo com os poemas que seriam publicados na revista "Shofu" e os manuscritos dos poemas do Kinran-kai (grupo de poetas), as fotos espirituais da aura luminosa e do Dragão Dourado já estavam lá; Meishu-Sama me presenteou com um jogo de cópias. Esse dia, apesar de um tempo estupendo, começou a chover fortemente. Então, Meishu-Sama me explicou o acontecimento, com as seguintes palavras: "Começou a chover pelo deus Dragão desta foto espiritual". Pouco tempo depois, o céu se abriu de novo, assim imaginei que o deus Dragão estava informando algo, mas se tratava de um assunto somente entre ele e Meishu-Sama, do qual não podem saber as pessoas comuns como nós.

 

Um servidor

 

Imprimir

 

Jinsai.org - Vida e Obra do Mestre Jinsai

 

Copyright © Todos os direitos reservados