Home >> Especiais >> Obras de Arte >> Obra de Arte 02

 

BIOMBO DAS AMEIXEIRAS COM FLORES VERMELHAS E BRANCAS

 

 

É sabido que o famoso pintor Ogata Korin (1658 – 1716) criou sua originalidade na expressão artística graças à grande influência que recebeu de seu mestre e também pintor Sotatsu. O artista retrata a primavera que chega, derretendo o gelo que escorre em mansos fios d´água, fazendo brotar as flores que reavivam as ameixeiras, enquanto o sol brilha com maior intensidade e aquece com mais calor. Na beleza do contraste entre o branco e o vermelho das flores, como no detalhamento da realidade formal das ameixeiras em oposição às ondas figuradas no riacho, Korin projeta sua vibração artística que valoriza com a utilização de materiais nobres como ouro e prata. Justifica-se dizer que este trabalho é fruto de toda sua carreira artística. A obra pertencia à família Tsugaru. Após o falecimento do Diretor do Museu de Hakone, Mokiti Okada, este biombo foi tombado pelo governo japonês como peça inegociável do patrimônio daquele país.

Em 1953, houve uma proposta de venda do Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas, da autoria de Ogata Korin, obra que o Mestre Jinsaihá muito desejava adquirir. Como estava difícil chegar a um acordo no tocante ao preço, Haguihara Yassunossuke, que servia de intermediário, relatou a situação ao Mestre, sugerindo: "Se o senhor der mais dois ou três milhões de ienes, conseguirá adquiri-lo. Creio que não é uma quantia tão difícil de pagar. Que tal oferecer esses ienes a mais?" O Mestre Jinsaitinha uma profunda admiração por Korin, mas, ouvindo tais palavras, ficou sério e disse: “Minha Igreja está comprando objetos de arte com os donativos feitos pelo fiéis e por isso não posso despender tanto dinheiro levianamente." A partir daí não se deu continuidade às negociações. Um ano depois, entretanto, chegou ao Mestre Jinsaiuma nova proposta. Haguihara disse, então, que o proprietário não tencionava abater o preço, acrescentando que, se o biombo fosse adquirido por outra pessoa, não haveria esperança de consegui-lo nunca mais. Nesse momento, várias idéias devem ter afluído à mente do Fundador, mas ele acabou tomando uma decisão: "Sendo assim, não há outra alternativa. Vamos comprar pelo preço que estão pedindo." E assim foi adquirida essa obra-prima da arte mundial.

O Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas é a obra mais representativa das belas-artes japonesas. Antes de chegar às mãos do Fundador, teve um destino infeliz. Até o término da Segunda Grande Guerra, pertenceu à família Tsugaru, e durante um ataque aéreo quase foi destruído por uma bomba incendiária caída no depósito onde estava guardado. A caixa que o embalava começou a queimar, mas, quando ele já ia ser atingido, um empregado da casa apagou o fogo, salvando-o. Após a guerra, passou de mão em mão; nesse ínterim, ficou abandonado no canto de um escritório humilde, esteve guardado num barracão que servia de depósito, enfim, encontrou-se sempre em situações nas quais não seria nada estranho acontecer-Ihe algum dano. Depois de tudo isso, misteriosamente, foi parar nas mãos do Fundador, que tanto admirava Korin.

 

Ogata Korin

Biombo de ameixeiras com flores vermelhas e brancas. Título original: Kohakubaizu-Byobu

Dois painéis

Dimensões: 156,0 cm X 175,0 cm

Período Edo (1615 – 1867)

Tesouro Nacional

 

A aquisição do Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas tinha um significado muito importante, tanto para o Mestre Jinsaicomo para a Obra Divina.

A afinidade do Mestre com o Estilo Rin remonta ao seu nascimento. Como já foi dito, a residência de Sakai Utanokami, parente de Sakai Hoitsu, ficava perto de Hashiba e, graças a isso, um quadro desse pintor era preservado pela família Sakakuraya, proprietária da casa onde o Mestre Jinsaimorava. Por outro lado, quando este residia no bairro de Tsukiji, época em que se empenhou no aprendizado de maki-e enquanto se recuperava de uma grave doença, sua casa ficava perto do Templo Tsukiji-Hongan-ji, onde estava o túmulo de Hoitsu. Dessa forma, havia uma profunda afinidade entre ele e o Estilo Rin, a qual se expressava ora de forma bem clara, ora de forma menos evidente.

Entre os seguidores desse estilo, o Mestre Jinsaiadmirava sobretudo Ogata Korin, tendo denominado Korin-Do a primeira loja que montou. Mais tarde, no tempo em que era empresário e criou grande número de produtos, havia, no seu coração, um grande amor por aquele artista, evidenciado claramente na conversa que, como já dissemos, ele manteve noite adentro com Okakura Tenshin, por ocasião da visita que lhe fez em Izura, no Estado de Ibaraki, em 1907. Após a Segunda Guerra Mundial, quando a construção do Solo Sagrado teve início realmente, surgiram seguidos jardins que concretizavam a beleza do Estilo Rin na Natureza: O Jardim de Musgos e o jardim situado na frente da Casa de Contemplação da Montanha, em Hakone, e o Jardim das Ameixeiras e a Colina das Azaléias, em Atami. Assim , a vida do Fundador, marcada do começo ao fim por uma grande paixão pela Arte, sempre conservou profunda afinidade com esse estilo, o qual está centralizado em Ogata Korin. Conseqüentemente, a aquisição do Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas, considerado a obra mais representativa do pintor e a obra-prima das belas-artes japonesas,possui um grande significado não só na vida do Mestre, o qual pregou que o Paraíso é o Mundo do Belo, mas também na Obra de Deus, cujo objetivo é construir um Mundo Ideal.

 

 

O biombo foi entregue no Solar da Nuvem Esmeralda, em Atami, na manhã do dia 4 de fevereiro de 1954, exatamente o Dia do Início da Primavera, data em que tudo desperta e começa a entrar em atividade. É o dia alentador em que o poder de Deus aumenta a sua intensidade. Imediatamente o Mestre Jinsaimandou que o abrissem na sala de estar e, com muita alegria, olhou-o por diversas vezes até o entardecer, parecendo não se cansar de olhá-lo. No início de sua palestra no Culto daquele dia, ele disse: "Hoje ocorreu um fato maravilhoso. Um dia contarei do que se trata*, mas adianto que diz respeito a uma realização de Deus manifestada em forma de modelo e que é um acontecimento muito alvissareiro. " Tais palavras referiam-se ao Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas . Considera-se que a sua aquisição no Dia do Início da Primavera é uma ocorrência muito promissora, tendo-se visto nela uma prova do desenvolvimento da Obra Divina.

*Por determinação da Lei de Proteção do Patrimônio Cultural, já que o Biombo de Ameixeiras com Flores Vermelhas e Brancas constituía Tesouro Nacional, o Mestre Jinsainão podia tornar pública a sua aquisição até que os registros necessários estivessem concluídos.

 

 

 

Imprimir

Jinsai.org - Vida e Obra do Mestre Jinsai

 

Copyright © Todos os direitos reservados