Home >> Especiais >> Divindades >> Izunome-no-Ookami

 

 

O Deus Izunome-no-Ookami

 

No capítulo anterior expliquei que Daijizai-ten (Mahésvara) era o Deus Supremo na época em que o bramanismo era a religião predominante. Nessa época, como já expliquei anteriormente, os deuses originários do Japão dirigiram-se para a Índia e tornaram-se emanações búdicas. A principal dessas emanações búdicas é o Deus Izunome-no-Ookami, que na época ocupava o grau supremo na hierarquia do panteão japonês. Entretanto, nessa época chegaram ao Japão os deuses coreanos capitaneados por Susanoo-no-Mikoto, que almejava derrubar Izunome-no-Ookami de Seu posto. Como Este não Se deixou derrubar facilmente, redobraram as pressões e as perseguições, que culminaram por ameaçar Sua própria vida.

 

O Deus Izunome-no-Ookami

 

Renunciou Ele finalmente à Sua posição e, iludindo Seus perseguidores através de uma mudança de forma, deixou secretamente o Japão, atravessou a China e refugiou-Se na Índia. Tomou então o nome de Kanjizai Bossatsu e construiu um palácio cristalino numa montanha não muito alta de nome Potalaka, numa praia do sul da Índia, para lá se estabelecer. Esse fato está relatado no sutra da Flor da Compaixão (Higue-kyoo), onde se lê o seguinte: "Kanjizai Bossatsu está sentado em postura de meditação num assento inquebrantável de ervas macias no alto do Monte Potalaka, cercado peIas vinte e oito deidades de Sua falange, pregando a Lei". Nessa época, o Senhor Buda ainda era um menino chamado Zenzai Dooji.

Teve ele a ocasião de ouvir essa pregação, que abalou profundamente seu coração, provocando uma transmutação; abandonou ele, então, sua posição de Príncipe Herdeiro, deixando de ser o Príncipe Siddharta. Tomado por uma grande e firme resolução, afastou-se ele do mundo profano que se mostrava bastante corrupto na época, embrenhou-se sozinho no Monte Dandaka (Dantoku-zan) e sentou-se em meditação sobre uma pedra, debaixo da Arvore Bo (também chamada tília), mergulhando em profunda contemplação, com o objetivo de alcançar a Iluminação Suprema (anuttara-samyak-sambodhi). Há muitas versões a propósito desse período de ascese, mas foi-me revelado que ele se estendeu por sete anos.

Alcançado seu objetivo, deixou ele a montanha e, proclamando-se o Tathagata Sakyamuni (Shakyamuni Nyorai), passou a pregar a Lei de Buda. Vemos, assim, que o verdadeiro fundador do budismo foi o deus japonês Izunome-no-Ookami.

Temos mais uma prova que não pode ser ignorada do fato do budismo ter se originado no Japão. Trata-se da Doutrina das Emanações da Deidade Original (Honji Suijaku), freqüentemente mencionada no budismo. Segundo minha interpretação, a expressão Honji (Sede da Deidade Original) refere-se ao País de Origem, isto é, ao Japão. A expressão Suijaku, por sua vez, significa espalhar o rastro (das emanações), ou pregar ensinamentos. Assim, a expressão tem o sentido oculto de que, nos tempos finais, o ensinamento budista deve ser espalhado por todo o Japão, sua pátria original, onde as Flores Búdicas florescerão e produzirão seus frutos.

Temos de considerar agora o aspecto de Kanzeon Bossatsu. Seu ponto mais característico está nos cabelos retos, brilhantes e totalmente negros, que são um atributo próprio dos japoneses. Contrastando com Ele, Sakyamuni e Amida apresentam uma carapinha ruiva totalmente diferente, o que atesta claramente que ambos os Budas eram hindus. Além disso, a coroa, os colares e demais adereços de Kanzeon Bossatsu atestam Sua origem nobre e o véu que cobre Sua cabeça mostra que Ele está Se ocultando.

Além disso, dentre os discípulos de Buda, destacava-se um de nome Hozoo Bossatsu. Ele se afastou do Senhor Buda por uns tempos e praticou um tipo diferente de ascese. Quando esta produziu seus frutos, ele visitou o senhor Buda e disse-lhe o seguinte: "Escolhi um lugar sagrado no Oeste da Índia onde construí o Mosteiro de Jetavana, dando-lhe o nome de Terra Pura da Suprema Alegria (Gokuraku Joodo, ou Paraíso Purificado). Meu objetivo é receber ali todos aqueles que, graças ao ensinamento do Senhor Buda, alcancem o Grau Búdico, isto é, a condição de Iluminados. Eles se instalarão tranqüilamente na Terra Pura da Suprema Alegria, também chamada a Terra Pura da Luz Serena (Jakko-joodo), passando toda a sua vida imersos no êxtase da Alegria da Suprema Lei". Tal foi a promessa feita por ele. A expressão Luz Serena refere-se à uma luz pálida e triste, ou seja, à luz da Lua. Entretanto, quando Hozoo Bossatsu passou para o outro plano de existência, assumiu o nome búdico de Amida Nyorai, proporcionando a salvação a todos os seres viventes, no Mundo Espiritual. Isso quer dizer que neste mundo os seres são salvos por Sakyamuni, mas, no Mundo Espiritual, são eles salvos por Amida.

Finalmente, Kanjizai Bossatsu mudou Seu nome para Kanzeon Bossatsu, que corresponde ao nome sânscrito Avalokitesvara, que mais tarde foi traduzido, na China, pelo sábio Kumarajyuu, por Kanzeon. Entretanto, nesse nome de Kanzeon se oculta um profundo mistério, que passarei a explicar agora.

 

Imprimir

 

Jinsai.org - Vida e Obra do Mestre Jinsai

 

Copyright © Todos os direitos reservados