Home >> Ensinamentos >> Johrei

 

A SAÚDE É TUDO

 

 

Consideramos pessoa saudável aquela que não tem nenhuma doença. Acho, porém, estranho que teólogos e jornalistas defendam a tese de que as religiões que se empenham na cura das doenças não sejam religiões de alto nível, pois seu verdadei-ro objetivo é a obtenção dos favores divinos em forma de benefícios materiais. Devo esclarecer que não há erro maior que esse.

Seria desnecessário dizer que, nascendo como seres humanos e vivendo em sociedade, não há nada que nos cause tanto problema e sofrimento como a doença. Examinando a sociedade atual e pesquisando profundamente a causa das tragédias e infortúnios, chegamos sempre à conclusão de que sua raiz está na doença. Dizem que por trás de um crime existe sempre uma mulher; podemos dizer que por trás da tragédia sempre há doença. Portanto, é verdade que, quando aumenta o número de pessoas saudáveis, diminui, na mesma proporção, o número de pessoas infelizes. Se é assim para o indivíduo, do ponto de vista social e do país, não existe aspecto mais negativo que esse. A doença, enfim, é a causa de todos os problemas.

A respeito da proposta da nossa Igreja — um mundo isento de doença, miséria e conflito — se conseguirmos solucionar o problema da doença, será naturalmente solucionado o problema da miséria e do conflito. Isso é tão claro que dispensa maiores esclarecimentos. Mas a doença não se restringe apenas aos males físicos, pois as doenças mentais constituem um grande problema do mundo atual.

Com relação ao conflito armado, situam-se em posições completamente opostas quem provoca a guerra e quem tenta evitá-la, assim como também a pessoa que a inicia e o povo convocado para a luta. Portanto, a maior culpa cabe aos poderosos que provocam a guerra. O que ocorre no seu interior deve ser mais ou menos o seguinte: mesmo tendo conseguido aquilo com que as pessoas normais se sentiriam satisfeitas, ele não consegue contentar-se, devido à sua ambição desenfreada e em virtude de sua capacidade e autoconfiança fora do comum. Temos, na História, muitos exemplos de heróis e personagens famosos cujos planos no início pareciam dar certo, mas acabaram fracassando.

É realmente desumano e cruel as pessoas sacrificarem inúmeras vidas e tornarem infelizes muitos inocentes apenas para satisfazer sua própria ambição. Se fossem criaturas normais, certamente tremeriam de remorso pelo mal cometido; se não sentem nada, mesmo sendo heróis, é porque têm alguma anomalia psíquica, ou seja, desequilíbrio mental. Indivíduos totalmente egocêntricos, sem a menor preocupação, amor ou compaixão pelo próximo, pensando apenas no seu próprio bem-estar, também comportam-se assim por serem portadores de alguma deficiência mental. O interessante é que, através de longa experiência, percebi que os possuidores de deficiência psíquica infalivelmente também as têm fisicamente. Existem heróis e criminosos que gozam de bastante saúde; na verdade eles possuem grande quantidade de toxinas acumuladas, as quais se apresentam fortemente solidificadas.

Pelo que foi exposto, conclui-se que o importante é a eliminação da doença, seja através da Ciência, da Religião, da Filosofia, da Educação ou de qualquer outro meio. Entretanto, não existe absolutamente nenhuma outra força que possa erradicá-la verdadeiramente a não ser ( Su ), a luz espiritual de Deus, da qual sou possuidor.

 

Revista Eikô nº 182 — 12 de novembro de 1952

 

Imprimir

 

Jinsai.org - Vida e Obra do Mestre Jinsai

 

Copyright © Todos os direitos reservados