Home >> Ensinamentos >> Curiosidades

 

A CIVILIZAÇÃO EM ERAS ANTERIORES

 

 

Pergunta: Como foi o desenvolvimento da civilização na última Era do Dia?

Meishu-Sama: Não se sabe claramente. Existem muitas teorias a este respeito. É dito que os aviões voavam sem motores, como os chamados AMANOTORIFUNE(1). Nos registros da Amatsukyo(2), consta que o Japão era o país mais importante do mundo e que o Koutaijingu(3) foi construído em uma montanha alta. O santuário principal tinha por volta de 400 ken de frente e cerca de 500 ken de fundo (aproximadamente 727 por 909 metros). Dizem que as ruínas estão no Monte Tate na província de Etchu(4). A princesa Konohanasakuya(5) construiu um em cima do Monte Fuji. No alto das montanhas, em sua maioria haviam santuários. Hoje existem templos no alto das montanhas que dizem ser ruínas desses lugares. Uma vez por ano vinham mensageiros do mundo todo ao Japão trazendo tributos. Esses visitantes eram chamados de "povos das cinco cores". Naquela época, eles vinham utilizando-se do TORIFUNE. Portanto, podemos dizer que a civilização era desenvolvida. Todavia, não dá pra se ter certeza dessas informações, e também não existe meios de saber isso.

De qualquer forma, sem dúvida houve uma Era do Dia. É uma questão apenas de se pensar em termos de longo prazo ou curto prazo. Três mil anos ou dez mil anos. (Meishu-Sama em sua revelação fala de dezenas de milhares. Ele conhecia a história desde 500 mil anos atrás. Foi mais ou menos nesse período que a humanidade ficou pronta. Era uma época em que as espigas de arroz produziam apenas 56 grãos). Como na antiguidade haviam muitas inundações, os santuários eram construídos em lugares altos. É dito que a princesa Konohana foi uma imperatriz e isto é realmente provável.

A mais curta das mudanças de Eras ocorre a cada três mil anos.

1 - AMANOTORIFUNE, literalmente pode ser traduzido como “navio-pássaro celeste”, comumente simplificado por TORIFUNE (navio-pássaro). Consta no Kojiki que se trata de uma divindade criada por Izanagi e Izanami durante a formação do Japão e, dependendo da ocasião, a divindade poderia atuar simplesmente como um meio de transporte.

2 - Amatsukyo é uma religião japonesa derivada do xintoísmo, fundada em 1900 por Takeuchi Kiyomaro, também conhecido por Omaro (1874-1965). Esta religião é baseada em antigas escrituras chamadas de Takeuchi Monjo, cujos fiéis acreditam conter a história do Japão e a linhagem de suas divindades.

3 - Koutaijingu, também chamado de Naiku, é um templo xintoísta dedicado à divindade Amaterassu. É o santuário principal do Ise Jingu, um complexo que conta com mais de cem templos no total. É dito que em Naiku se mantém o YATANOKAGAMI (Espelho Sagrado), um dos três tesouros imperiais do Japão.

4 - Etchu foi uma antiga província do Japão, a atual prefeitura de Toyama.

5 - Princesa Konohanasakuya (Florescimento das Árvores), ou simplesmente Konohana. Consta no Kojiki que é a filha de Oyamatsumi-no-Mikoto (Deus Regente das Montanhas), esposa de Ninigi-no-Mikoto (neto de Amaterasu) e teve seus filhos em um castelo consumido pelo fogo, dando origem à família imperial do Japão. Originalmente, segundo o Kojiki, Konohana era considerada Deusa de todos os vulcões do Japão, tendo sua devoção e ligação com o Fuji ao ser clamada de “filha do deus das montanhas”, para proteção de erupções mortais, assim como protegeu seus filhos do fogo durante o parto.

 

17 de janeiro de 1949

Traduzido pela Equipe do Jinsai.org

 

AS RAÇAS E CORES DAS PESSOAS DO MUNDO E O POVO DAS CINCO CORES

Pergunta: É senso comum que existem três raças atualmente: amarela, branca e preta. Mas como interpretar isso de acordo com a visão espiritual?

Meishu-Sama: As raças dividem-se em superiores, intermediárias e inferiores, e em cinco elementos: madeira, fogo, terra, metal e água(1). Existem diversos registros que estes povos vinham ao Japão em uma época anterior ao imperador Jinmu(2). São chamados de povos das cinco cores. Desde essa época, existiam as cinco cores de pessoas. Em Toyama, antiga província de Etchu, existem as ruínas do palácio imperial (de aproximadamente 727 por 909 metros). Naqueles tempos havia muitas inundações. Todos os fenômenos têm relação com o ser humano.

1 - Os kanjis (ideogramas) desses cinco elementos são os mesmos que formam os nomes dos planetas. Assim, madeira seria Júpiter, fogo seria Marte, terra seria Saturno, metal seria Vênus e água seria Mercúrio. Então outra possibilidade de interpretação deste trecho é que Meishu-Sama esteja se referindo a raças oriundas destes planetas.

2 - Jinmu foi o primeiro Imperador do Japão. Embora haja escassez de informações em registros oficiais, acredita-se que tenha vivido entre 711 a.C. e 585 a.C., constando no Kojiki que tenha atingido 126 anos de idade.

 

15 de julho de 1949

 

POVOS DAS CINCO CORES E PALÁCIO

Pergunta: Podemos confiar nas escrituras de Takeuchi em relação aos “povos das cinco cores”, as linhagens das divindades e as etapas da criação do mundo?

Meishu-Sama: No geral está correto. É formidável. Os povos das cinco cores vinham todo ano ao Japão. Naquela época, o Koutaijingu tinha cerca de  400 ken de frente por 500 ken de fundo (aproximadamente 727 por 909 metros) e ficava em um lugar muito alto. Naqueles tempos havia muitas inundações. A imperatriz Konohanasakuyahime morou no Monte Fuji. Também existem vestígios no Monte Tate na província de Etchu. Os povos de cinco cores vinham e visitavam o palácio. Isto não é mentira.

 

18 de setembro de 1949

Imprimir

 


Jinsai.org - Vida e Obra do Mestre Jinsai

 

Copyright © Todos os direitos reservados